//codigo adicionado a pedido de Popcorn metrics

7 de dezembro de 2014

Pudim de noz

Hoje trago uma sobremesa rápida e leve, com sabor a tempo frio, a família e a celebração. Este pudim de noz é fácil de fazer e muito saboroso.


Esta receita de pudim é muito versátil e facilmente adaptável aos ingredientes disponíveis e à época do ano. As nozes podem ser substituídas por coco ralado, amêndoas ou polpa de fruta.



Ingredientes
1 chávena de açúcar
1/2 chávena de água
1 lata de leite condensado
2 chávenas de leite gordo
100 gr. de miolo de noz
4 ovos
1/2 colher de chá de extracto de baunilha

Preparação
1. Colocar o açúcar e a água dentro da forma em que o pudim irá ao forno e colocar sobre lume forte, até obter um caramelo ligeiro. Retirar a forma do lume e espalhar bem o caramelo em todas as faces da forma. Deixar repousar.
2. Colocar uma chávena de leite e as nozes num tacho e levar ao lume até levantar fervura.
3. Retirar do lume, colocar no copo do liquidificador e triturar até obter um creme homogéneo. Deixar arrefecer.
4. Numa tigela colocar os ovos e o leite condensado e bater bem.
5. Adicionar a chávena de leite e continuar a bater.
6. Juntar o leite de nozes já morno e continuar a bater até obter uma mistura homogénea.
7. Despejar a mistura na forma caramelizada e levar a forno aquecido a 180.º em banho-maria, durante cerca de 50 minutos.

10 de novembro de 2014

Rosca de passas

Comprei esta semana alguns folhetos e livros de cozinha antigos, sobretudo publicações associadas a marcas de produtos alimentares, na sua maioria publicados após a 2.ª Guerra Mundial. Ainda não tive tempo de ler todos atentamente, mas numa rápida análise, encontrei esta receita.


Num pequeno livro de promoção do fermento Royal, impresso nos Estados Unidos, esta receita encontra-se na categoria dos pães (!) e, pela sua simplicidade de preparação e efeito visual final, suscitou a minha curiosidade. Nas quantidades e forma de preparação tentei ser o mais fiel possível.



Ingredientes:
345 gr. de farinha
70 gr. de açúcar amarelo
16 gr. de fermento
4 gr. de sal
2 dl. de leite
42 gr. de manteiga
1 ovo
150 gr. de passas
57 gr. de nozes partidas

Preparação:
[1.] Peneire-se os ingredientes secos e adicione-lhes as passas.
[2.] Misture-se o leite com a manteiga derretida e o ovo batido
[3.] unindo esta mescla aos demais ingredientes secos até conseguir uma massa suave.
[4.] Amassa-se até ter-se uma grossura de 12 mm, divide-se em duas tiras largas e retorce-se entrelaçadas até formar um anel que se coloca em uma frigideira engraxada,
[5.] e polvilha-se com açúcar e nozes quebradas, deixando assim repousar por 20 minutos.
[6.] Depois coze-se em forno de temperatura media [180.ºC] de 20 a 25 minutos.


3 de novembro de 2014

Broinhas dos Santos


Nesta altura do ano algo indefinida, entre o fim das férias de Verão e o Natal, entre os doces leves e frescos próprios das épocas mais quentes e os doces ricos e pesados do final do ano, sinto-me sempre atraído pelas castanhas e frutos secos e pelos bolos secos, como as broas.
Em Portugal a tradição das broas parece dominar nas zona do Ribatejo e do Alentejo, assente em receitas de tradição local ou familiar. E talvez por isso as receitas disponíveis sejam tão poucas, sobretudo quando comparadas com as receitas de biscoitos e bolachas. Ainda recentemente pedi a receita de umas broas de frutos secos, após ter provado uma oferecida. E a resposta foi a habitual neste tipo de receita, "é feito a olho, não há receita nem medidas".
A receita que trago aqui hoje foi adaptada de um livro que resulta de um encontro entre três amigas e a vontade de preservar e divulgar a tradição gastronómica local. O livro é "Marvão: à mesa com a tradição".



Ingredientes
250 gr. de farinha
125 gr. de farinha de milho
125 gr. de açúcar amarelo
1/2 colher de chá de canela
1/2 colher de chá de erva doce
1/2 colher de chá de noz moscada
1/2 colher de chá de sal
2 colheres de sopa de mel
1,25 dl. de azeite suave
2 colheres de sopa de vinho generoso
2 ovos

1 gema
50 gr. de amêndoa sem casca inteira

Preparação
1. Aquecer o forno a 180.ºC e preparar dois tabuleiros.
2. Misturar todos os ingredientes numa tigela e amassar até a massa se apresentar ligada.
3. Tender broinhas sobre o comprido e espetar uma amêndoa em cada uma. Pincelar com o ovo  batido.
4. Levar ao forno durante cerca de 15 de minutos.

Rende cerca de 30 broinhas
Demora cerca de 45 minutos

26 de outubro de 2014

Bolo de maçã


A data em que esta receita de "Guava Cake" foi publicada é-me totalmente desconhecida. Sei apenas que integra uma edição da Royal, em fichas coleccionáveis, que pertenceu a alguém que viveu em Moçambique, anteriormente a 1974. Estas fichas incluem receitas de salgados, mas sobretudo de doces. Uma parte significativa dos bolos e outras sobremesas é preparada com recurso a preparados instantâneos da Royal. Dada a proximidade geográfica e económica com a África do Sul, suponho que seja essa a verdadeira origem desta publicação.


A goiaba da receita original foi substituída por maçãs, uma vez que estamos agora na sua época. E para dar mais algum sabor ao bolo, optei por cozer primeiro as maçãs, na companhia de canela e noz moscada. O bolo ficou fofo e leve, perfeito para rechear com um creme de mascarpone e mel, por exemplo, ou para comer assim simples, em fatias generosas.




Ingredientes
230 gr. de maçãs descascadas e descaroçadas
55 gr. de açúcar
1 colher de sopa de vinho generoso
1/4 colher chá de canela
1/4 colher de chá de noz moscada

170 gr. de manteiga à temperatura ambiente
170 gr. de açúcar
2 ovos
1 colher de chá de extracto de baunilha
230 gr. de farinha
1 colher de chá de fermento
200 gr. de puré de maçã

Preparação
1. Aquecer o forno a 180.º e preparar uma forma redonda sem furo de 22 cm.
2. Bater a manteiga com o açúcar até obter uma mistura esbranquiçada e fofa.
3. Adicionar os ovos, um de cada vez, e bater bem entre cada incorporação.
4. Adicionar o extracto de baunilha e continuar a bater.
5. Juntar a farinha de forma gradual, evitando bater demasiado a massa.
6. Por fim, envolver a polpa de fruta delicadamente.
7. Colocar na forma e levar ao forno cerca de 40 minutos.


9 de outubro de 2014

Bolo Delícia «Toddy»

Gosto de livros de culinária antigos. E tenho um particular fascínio pelos livros de cozinha publicados pelas marcas de produtos alimentares. Sobretudo após 1950 parecem-se multiplicar-se as publicações, acompanhando a diversificação dos produtos disponíveis em Portugal.
A primeira fábrica «Toddy» na Europa, abriu na década de 1950, em Belas, concelho de Sintra. Contudo, a marca existia desde a década de 1930 na América do Sul, tendo posteriormente conhecido a sua expansão para a América do Norte e Europa. A fábrica de Belas fechou em finais da década de 1980, tendo o produto saído do mercado nacional.



Esta receita de "Bolo Delícia" encontra-se num pequeno livro de receitas publicado pela marca em Portugal em 1962(?). Este livro tem como particularidade um pequeno prefácio de Helena B. Sangirardi, uma autora marcante na história da gastronomia brasileira e autora do livro "A alegria de cozinhar", em finais da década de 1940.
Uma vez que o Toddy já não se encontra disponível em Portugal, utilizei Coqui... o sabor não é igual, mas será talvez o mais próximo.



Ingredientes:
120 gr. de manteiga à temperatura ambiente
400 gr. de açúcar
2 ovos inteiros
60 gr. de Toddy (Coqui)
20 ml. de leite
20 ml. de café forte frio
1 colher de chá de essência de baunilha
250 gr. de farinha
3 gr. de fermento em pó

Preparação:
1. Aquecer o forno a 180.ºC e preparar uma forma redonda de 24 cm.
2. Bater muito a manteiga com o açúcar.
3. Juntar os ovos, o Toddy e a baunilha e continuar a bater.
4. Juntar o leite e o café gradualmente, intercalando com a farinha e o fermento (a massa fica muito liquida, pelo que é preciso algum cuidado ao envolver a farinha)
5. Levar ao forno cerca de 50 a 60 minutos.

28 de setembro de 2014

Bolachas de muesli


O Outono já chegou, antes mesmo da data anunciada, e com ele vieram as manhãs frescas, o sol fugidio e a necessidade de "comida de conforto". O mel e a canela estão entre os meus ingredientes preferidos, talvez pela sua natureza quente e reconfortante. Estas bolachas são fáceis e rápidas de fazer (oscilo permanentemente entre o desafio da realização e a facilidade de realização) e a única dificuldade reside em esperar que arrefeçam, sob pena de se desfazerem em pedaços.



Ingredientes:
250 gr. de manteiga sem sal à temperatura ambiente
255 gr. de açúcar amarelo
100 ml. de mel

1 colher de chá de extracto de baunilha
1 colher de chá de canela
1 colher de café de sal
2 ovos inteiros
150 gr. de farinha com fermento
350 gr. de muesli de aveia (ou 250 gr. de flocos de aveia e 100 gr. de frutos secos à escolha)

Preparação:
1. Aquecer o forno a 180.ºC e forrar um tabuleiro com papel vegetal.
2. Numa tigela colocar a manteiga e o açúcar e bater até obter uma mistura leve e fofa.
3. Adicionar o mel, a baunilha, a canela e o sal e continuar a bater.
4. Bater ligeiramente os ovos e adicionar à mistura.
5. Juntar a farinha e mexer até a mistura se apresentar homogénea.
6. Por fim, adicionar o muesli e envolver bem.
7. Colocar colheradas generosas de massa no tabuleiro, afastadas entre si, e levar ao forno. Cozer cerca de 8 a 12 minutos, ou até os extremos se apresentarem dourados e o centro firme.
8. Retirar do forno e deixar arrefecer por completo. (Quando saem do forno as bolachas estão muito moles e partem-se facilmente)

22 de setembro de 2014

Bolo de leite condensado


Regresso ao básico. Um bolo simples e rápido, com um sabor diferente. E desengane-se quem achar que fica demasiado doce ou com um intenso sabor a caramelo. A versão da Rachel Allen deste bolo leva um creme de leite condensado cozido, mas achei desnecessário. Mas se forem muito gulosos, experimentem!



Ingredientes
175 gr. de manteiga à temperatura ambiente
100 gr. de açúcar amarelo
200 gr. de leite condensado cozido
1 colher de chá de extracto de baunilha
2 ovos inteiros
100 gr. de amêndoa moída
1 dl. de leite
175 gr. de farinha com fermento

Preparação
1. Numa tigela bater o açúcar com a manteiga até obter um creme leve e fofo.
2.Adicionar o leite condensado cozido e a baunilha e bater mais um pouco, até obter uma mistura homogénea.
3. Juntar os ovos previamente batidos e continuar a mexer.
4. Juntar a amêndoa e o leite e bater bem. Nesta fase a massa poderá talhar um pouco.
5. Por último, adicionar a farinha e mexer apenas até obter uma mistura homogénea.
6. Colocar numa forma redonda com furo de 22 cm, previamente untada e enfarinhada, e levar a forno aquecido a 180.º durante cerca de 30 a 35 minutos.
7.Retirar do forno, desenformar e deixar arrefecer


Fonte: "Dulce de leche cake" de Rachel Allen (2012)

14 de setembro de 2014

Bolos de coco com cardamomo



Nesta época dominada pelas pastelarias de influência francesa, inglesa e nórdica, às vezes apetece-me partir à descoberta dos ingredientes e tradições mediterrânicas. E entenda-se por "mundo" mediterrânico todos os países cuja história e cultura foram ou são condicionadas por esse Mar.
Descobri recentemente o blog de Sawsan, uma palestiniana a viver na Jordânia. É dela esta receita de bolos de coco tradicionais de Gôa, na India. Experimentem!



Ingredientes:
150 gr. de coco ralado
250 gr. de semolina de trigo
250 gr. de açúcar branco
180 ml. de água
Uma pitada de sal
30 gr. de manteiga sem sal derretida
2 ovos grandes
1 1/2 colher de chá de cardamomo em pó

Preparação:
1. Processar o coco no processador de alimentos até obter uma textura uniforme de pequenos flocos. Não moer até formar uma pasta. Reservar.
   Nota: Se usarmos coco ralado desidratado ou coco ralado, é necessário reidratar o coco, adicionando cerca de 1/2 chávena de água quente para 2 chávenas de coco ralado e deixar descansar por cerca de meia hora. Depois de meia hora, escorrer o excesso de água. O objectivo é ter coco húmido e não molhado.
2. Colocar a semolina numa frigideira em fogo médio, durante 2 a 3 minutos, até começar a libertar o seu aroma e começar a mudar de cor. Transferir a semolina para uma tigela e reservar.
3. Na mesma frigideira, despejar a água e adicionar o açúcar. Levar a lume médio até o açúcar se dissolver completamente e a solução começar a formar um xarope ligeiro e aguado. Retirar do lume.
4. Adicionar a semolina tostada e misturar bem. Em seguida, adicionar o coco, o sal, e a manteiga derretida e misturar bem. Colocar a frigideira de volta em fogo médio e sem parar de mexer esperar até a massa começar a ligar. Isto deve levar cerca de 2 a 3 minutos.
5. Tirar a frigideira do lume e deixar arrefecer. Transferir para uma tigela e reservar no frigorífico por, pelo menos, 8 horas, de preferência durante a noite. Este descanso irá permitir à semolina absorver a humidade, o que resultará em biscoitos mais macios e fofos.
6. No dia seguinte, retirar a massa do frigorífico e deixar repousar até voltar à temperatura ambiente. Bater levemente os ovos com um garfo para quebrá-las e adicionar à massa. Adicionar o cardamomo em pó e misturar bem com uma colher de pau ou garfo.
7. Reservar esta massa ligeiramente húmida e pegajosa no frigorífico por cerca de meia hora, para que a massa prenda um pouco.
8. Pré-aquecer o forno a 180 ° C. Preparar os tabuleiros.
9. Retirar a massa do frigorífico e formar pequenas bolas levemente achatadas.
10. Decorar o topo, marcando um xadrez com uma faca de mesa.
11. Colocar a massa moldada nos tabuleiros, deixando um pequeno espaço entre os bolos. Assar por cerca de 20 a 25 minutos, até os bolos se apresentarem dourados. Deixar arrefecer completamente.

7 de setembro de 2014

Gelatina de melancia


Não se trata de uma gelatina, mas também não se trata de um pudim. Contudo, os italianos consideram que se trata de gelatina caseira. E uma vez que a receita é tipicamente italiana, vamos chamar-lhe gelatina de melancia. E esta receita pode ser preparada com qualquer fruta. Basta substituir o sumo de melancia pelo de outra fruta a gosto. O resultado é um creme firme e leve, excelente para os dias de calor.



Ingredientes:
1,5 kg de melancia descascada e sem pevides
150 gr. de açúcar branco
85 gr. de amido de milho

Preparação:
1. Colocar a melancia numa tigela e triturar bem.
2. Coar o puré de melancia com um passador (deverá ficar com pelo menos 1 litro de sumo).
3. Colocar o sumo de melancia num tacho, misturar o açúcar e levar a lume médio até derreter o açúcar.
4. Dissolver o amido de milho num pouco de água e misturar ao sumo de melancia, fora do lume, mexendo sempre.
5. Levar a lume médio, mexendo sempre, até ferver e a mistura espessar.
6. Dividir a mistura por taças individuais e levar ao frigorífico, pelo menos, 6 horas.
7. Decorar com raspas de chocolate ou pistáchio moído.

1 de setembro de 2014

Bolo tropical de maracujá, pêssego e coco


O desafio Dia um... Na cozinha está de Parabéns, e neste mês de Setembro o desafio era realizar um bolo que celebrasse o evento. O Verão este ano foi tímido, mas nada melhor para celebrar o calor, os dias de praia e descanso e o aniversário do Dia um... do que um bolo com sabor tropical.
A minha proposta é um bolo de iogurte e maracujá, com um creme suave e leve de coco, acompanhado de alguns pêssegos caramelizados.



Ingredientes:
Bolo
125 gr. de iogurte grego de maracujá
1,5 dl. de de óleo
280 gr. de açúcar
320 gr. de farinha
4 ovos
2 colheres de chá de fermento em pó
1 cálice de rhum (opcional)

Cobertura: merengue de coco
1½ chávenas de açúcar em pó
6 claras
1½ chávenas de manteiga à temperatura ambiente cortada fina
1 colher de chá de extracto de baunilha
¼ colher de chá de sal
⅔ chávena de leite de coco
3 a 4 pêssegos maduros

Molho: Caramelo
2 colheres de sopa de açúcar amarelo
1 pitada de sal
3 colheres de sopa de água
1 colher de sopa de manteiga
1/4 colher de chá de extracto de baunilha

Preparação:
Bolo
1. Numa tigela coloque todos os ingredientes menos a farinha e o fermento e bata em velocidade média-alta até obter uma mistura homogénea e brilhante.
2. Adicione a farinha e bata apenas até a mistura se apresentar homogénea.
3. Coloque numa forma redonda de 22 cm previamente untada e polvilhada e leve a forno pré-aquecido a 180.ºC, durante cerca de 25 a 30 minutos.
4. Retire a forma do forno, desenforme o bolo e deixe arrefecer por completo sobre uma rede.

Cobertura
1. Numa tigela pequena resistente ao calor misture as claras de ovo e o açúcar. Coloque a taça no topo de uma panela com água a ferver (mas não deixe o fundo da tigela tocar a água), e aqueça a mistura, mexendo ocasionalmente, durante 6 a 8 minutos, ou até a mistura estar quente ao toque e o açúcar se dissolver.
2. Retire a tigela do lume e transfira a mistura para a tigela da batedeira. Bata em velocidade média-alta durante 6 a 8 minutos, ou até que a mistura se apresente brilhante e esteja fria ao toque. Reduza a velocidade para baixa e adicione a manteiga, lentamente. Aumente a velocidade para médio e misture por 4 a 5 minutos, ou até que a manteiga esteja completamente incorporada e a mistura lisa e brilhante.
3. Adicione o extracto de baunilha, o sal e o leite de coco e bata por mais alguns minutos, em velocidade média, ou até que o leite de coco esteja completamente incorporado e a cobertura fique suave. (Durante o processo, a mistura pode parecer, por vezes, demasiado liquida ou talhada, mas continuando a bater ela fica homogénea e brilhante.)

Molho
1. Num copo de vidro resistente ao calor colocar o açúcar e o sal. Adicionar a água e a manteiga.
2 Colocar no micro-ondas na potência máxima por 3 minutos.
3. Retirar do micro-ondas e adicionar a baunilha. (atenção, a mistura estará muito quente)
4. Deixar arrefecer antes de utilizar.

Montagem
1. Divida o bolo em 3 ou 4 camadas, cada uma com cerca de um centímetro e meio.
2. Entre cada camada coloque uma dose generosa de merengue de coco e algumas fatias finas de pêssego
3. Termine com uma camada generosa de merengue e decore com pedaços de pêssego.
4. Finalize com o caramelo.


24 de junho de 2014

Tarte de coco


Os dias de Verão pedem soluções rápidas e deliciosas, que nos permitam saciar a gula sem ficarmos demasiado cheios ou com peso na consciência. Esta tarte é rápida, fresca e leve. O fim ideal para um almoço ou jantar de Verão.



Ingredientes:
125 gr. de bolacha Maria
125 gr. de manteiga sem sal derretida

250 gr. de queijo ricotta
110 gr. de açúcar em pó
300 ml. de leite de coco
50 gr. de coco seco ralado
35 gr. de amido de milho
3 ovos

100 gr. de chocolate preto
40 gr. de manteiga sem sal

Preparação:
1. Aquecer o forno a 160 ºC. Preparar uma forma de tarte de 26 cm. de diâmetro com fundo amovível.
2. No processador de alimentos colocar as bolachas e moer até ficarem totalmente em pó. Juntar a manteiga e processar até a mistura se apresentar ligada.
3. Colocar a massa de bolacha na forma e distribuir de forma uniforme, tendo o cuidado de pressionar a massa contra a forma.
4. Reservar no congelador enquanto se preparar o recheio.
5. Numa tigela colocar o queijo, o açúcar, o leite de coco, o coco ralado e o amido de milho e misturar bem até obter um preparado homogéneo.
6. Adicionar os ovos um a um, mexendo bem entre cada adição.
7. Retirar a forma do congelador e colocar o recheio com cuidado.
8. Levar ao forno cerca de 50 minutos, ou até o recheio se apresentar ligeiramente solidificado.
9. Retirar do forno e deixar arrefecer por completo.
10. Derreter o chocolate com a manteiga e espalhar sobre a tarte já fria.
11. Reservar a tarte no frigorífico durante 3 horas, ou até ao momento de servir.

Informação adicional:
Tempo de preparação: 15 + 50 minutos
Dificuldade: Fácil
Porções: 8 a 10

15 de junho de 2014

Semifrio de pêssego


O calor destes últimos dias transportou-me à minha infância e aos seus dias de Verão, quando as tardes eram passadas em casa à espera que o calor cedesse e permitisse regressar à rua. Era o tempo dos semifrios, da gelatina e do leite condensado. E, na verdade, com natas, leite condensado e gelatina  é possível fazer uma infinidade de receitas.


Hoje temos semifrio de pêssego, com três camadas distintas. Começamos com uma gelatina de pêssego recheada de pêssego cortado. Segue-se uma camada de creme, de sabor intenso a lembrar caramelo. E, por fim, uma camada fina de bolo ensopado em xarope de hortelã, para cortar o sabor do creme.



Ingredientes:
Bolo
80 gr. de manteiga à temperatura ambiente
60 gr. de açúcar
2 ovos inteiros
80 gr. de farinha

Gelatina
1 embalagem de gelatina de pêssego
3 pêssegos descascados e cortados miúdo

Cobertura
100 gr. de leite condensado cozido
2 folhas de gelatina incolor
400 ml. de natas
1 colher de sopa de açúcar

Xarope
100 gr. de açúcar
60 ml. de água
20 gr. de folhas de hortelã

Preparação:
Gelatina
1. Preparar a gelatina como indicado na embalagem e colocar no fundo de uma forma redonda de 22 cm de diâmetro.
2. Quando a gelatina tiver arrefecido por completo, colocar os pêssegos picados e colocar no frigorífico até solidificar.

Bolo
3. Numa tigela, colocar o açúcar e a manteiga e bater até obter uma mistura cremosa.
4. Juntar os ovos um a um e continuar a bater.
5. Adicionar a farinha e envolver sem mexer demasiado.
6. Colocar numa forma redonda de 22 cm, untada e enfarinhada, e levar a forno aquecido a 180.C durante 20 a 25 minutos.
7. Retirar e deixar arrefecer.

Xarope
8. Colocar num tacho o açúcar, a água e a hortelã e levar a lume forte até atingir um ponto fraco. Retirar do lume e deixar arrefecer.

Cobertura
9. Colocar numa tigela com água a gelatina e deixar repousar 5 minutos.
10. Numa tigela bater as natas até ficarem firmes. Adicionar o açúcar e bater um pouco mais.
11. Envolver nas natas o leite condensado cozido.
12. Escorrer a gelatina e levar alguns segundos ao micro-ondas até derreter. Envolver bem na mistura de natas.

Montagem
13. Sobre a gelatina colocar metade do bolo e regar o bolo com parte do xarope de hortelã.
14. Espalhar a cobertura sobre o bolo de forma homogénea.
15. Colocar a outra metade do bolo e pressionar levemente. Regar com um pouco mais de xarope.
16. Reservar no frigorífico até à hora de servir, durante, pelo menos, duas horas.
17. Para servir, virar a forma sobre um prato e passar com um pano quente.


8 de junho de 2014

Pudim de limão


Limões! Ofereceram-me um saco de limões e não sabia o que fazer com eles. Pensei então num pudim de limão. Mas queria um pudim com uma textura cremosa e suave, a fazer lembrar a textura da panna cotta. Ao deambular pela internet, encontrei um site onde se sugeria a cozedura dos pudins no forno a baixa temperatura e sem banho-maria. Embora o tempo de cozedura seja mais longo que o normal, o resultado compensa.




Ingredientes:
Pudim
350 gr. de leite condensado (uma balança)
300 ml. leite gordo
200 ml. de natas
125 gr. de gemas (cerca de 6 gemas de ovos tamanho médio)
1 limão grande (raspa)

Caramelo
250 gr. de açúcar
35 ml de água
120 ml de água

Preparação:
Pudim
1. Misturar os ingredientes com um fouet.
2. Coar a mistura e colocar em forminhas caramelizadas.
3. Assar a 100°C por 90 minutos. (Não se assa em banho-maria!)
4. Retirar os pudins do forno e deixar arrefecer. Se possível, colocar no frigorífico durante algumas horas.
Nota: os pudins estão cozidos quando se insere uma faca no pudim e a lâmina sai limpa.

Caramelo
1. Levar ao lume, sem mexer, o açúcar e os 35 ml. de água.
2. Quando ferver e ficar em ponto de caramelo, acrescentar 120 ml. de água, mexer e deixar ferver por mais 3 a 4 minutos, até espessar.

Informação adicional:
Tempo de preparação: 10 + 90 minutos
Dificuldade: Fácil
Porções: 10 a 12

1 de junho de 2014

Brownie com framboesas


A proposta do desafio Dia um... Na cozinha para o mês de Junho era brownies de chocolate. Optei por uns brownies clássicos, aos quais adicionei um creme de chocolate branco e compota de framboesa.
Ao bolo húmido e compacto de sabor intenso (usei cacau), juntei um creme leve e macio de chocolate branco, com uma compota de framboesa na dose certa e de sabor ligeiramente ácido para contrabalançar o sabor dos chocolates.



Ingredientes:
Bolo
115 gr. de manteiga à temperatura ambiente
200 gr. de açúcar
1 colher de chá de extracto de baunilha
2 ovos
60 gr. de farinha
60 gr. de cacau em pó
1/4 colher de chá de fermento
1/4 colher de chá de sal

Cobertura
200 gr. de chocolate branco
2 dl. de natas
1 dl. de compota de framboesa
50 gr. de chocolate preto

Preparação:
1. Aquecer o forno a 180 ºC. Forrar um tabuleiro pequeno com papel vegetal e untar o papel.
2. Numa tigela, bater o açúcar, a manteiga e a baunilha até obter uma mistura leve e fofa.
3. Adicionar os ovos um a um, mexendo bem entre cada adição.
4. Numa tigela, misturar a farinha, o cacau, o fermento e o sal. Gradualmente adicionar a mistura de secos à massa.
5. Quando a massa estiver homogénea, colocar na forma e espalhar de forma uniforme.
6. Levar ao forno durante cerca de 20 minutos, ou até o bolo começar a afastar-se ligeiramente das paredes laterais do tabuleiro. (Deve evitar-se cozer demasiado o bolo, sendo preferível retirar do forno antes de estar totalmente cozido)
7. Num tigela colocar o chocolate branco partido em pedaços e despejar por cima as natas acabadas de ferver. Mexer até o chocolate estar totalmente derretido.
8. Reservar no frigorífico por 1 a 2 horas.
9. Retirar do frio e bater com a batedeira até obter um creme leve e firme.

10. Espalhar metade do creme de chocolate branco sobre o brownie.
11. Colocar colheradas generosas de compota de framboesa e cobrir com o restante creme.

12. Derreter o chocolate preto no micro-ondas. Retirar e mexer até obter uma mistura homogénea. Espalhar sobre papel vegetal o chocolate, formando um quadrado uniforme, e deixar arrefecer.
13. Cobrir o creme de chocolate branco com o disco de chocolate preto.

14. Reservar no frigorífico até à hora de servir.

Informação adicional:
Tempo de preparação: 30 + 120 minutos
Dificuldade: Médio
Porções: 8 a 10


25 de maio de 2014

Cheesecake de frutos vermelhos


Acho que já perceberam a minha paixão por morangos e framboesas. Se o Inverno nos oferece doces reconfortantes, densos e sérios, a chegada da Primavera e Verão convida à diversão e leveza. E este cheesecake de frutos vermelhos é uma sobremesa fresca, leve e generosamente indulgente. Os morangos e as framboesas flutuam no creme de queijo. E depois temos a base ligeiramente crocante, contrariando a textura macia e suave do cheesecake. É sucesso garantido!



Ingredientes:
Massa
125 gr. de farinha
60 gr. de manteiga sem sal fria
35 gr. de açúcar em pó
1 gema de ovo
2 colheres de sopa de água

Recheio
300 gr. de frutos vermelhos
350 ml. de leite
300 gr. de ricotta
60 gr. de amido de milho
1 gema de ovo
6 claras
125 gr. de açúcar

Preparação:
Massa
1. Misturar a manteiga cortada em pedaços com a farinha no processador de alimentos até obter uma areia grossa.
2. Numa tigela misturar o açúcar com a gema e a água e adicionar este preparado no processador de alimentos.
3. Processar até obter uma massa homogénea.
4. Reservar a massa no frigorífico durante uma hora.

Recheio:
1. Ligar o forno a 180 ºC. Untar uma forma redonda de fundo amovível de 26 cm.
2. Numa superfície enfarinhada esticar a massa e, de seguida, forrar o fundo da forma. Picar a massa e levar ao forno cerca de 15 minutos, até se apresentar dourada.
3. Numa tigela misturar o amido de milho e 65 gr. de açúcar. Adicionar o leite e mexer bem para não ficar com grumos. Adicionar a gema.
4. Colocar a mistura em lume médio, sem parar de mexer, até engrossar. Deixar arrefecer.
5. Esmagar a ricotta e incorporar no preparado anterior. Reservar.
6. Bater as claras em castelo firme com o açúcar restante. Envolver no creme de ricotta com cuidado.
7. Colocar metade dos frutos no fundo da tarte. Espalhar o creme por cima e terminar com os restantes frutos.
8. Levar ao forno durante 30 a 35 minutos, até a superfície se apresentar dourada.
9. Deixar arrefecer.


Informação adicional:
Tempo de preparação: 120 minutos
Dificuldade: Médio
Porções: 12

18 de maio de 2014

Bolo de mel e baunilha


Hoje é World Baking Day, e este ano a minha proposta é um bolo de mel e baunilha, ideal para partilhar em família ou com os amigos. Os sabores do mel e da baunilha equilibram-se na perfeição. E a textura húmida deste bolo confere-lhe um atractivo especial, quase pecaminoso.



Ingredientes:
260 gr. farinha
150 gr. de açúcar amarelo
1 colher de chá de fermento
1/2 colher de chá de sal
120 ml. de mel de flores
150 gr. de manteiga
3 ovos
180 gr. de iogurte grego natural
1 vagem de baunilha

Preparação:
1. Aquecer o forno a 180.ºC. Untar uma forma de bolo com buraco e polvilhar com farinha.
2. Misturar o açúcar, a farinha, o fermento e o sal numa tigela.
3. Derreter a manteiga.
4. Abrir e retirar as sementes da vagem de baunilha.
5. Numa tigela, colocar a manteiga, os ovos, o mel, a baunilha e o iogurte grego e misturar bem.
6. Adicionar a mistura de açúcar e farinha e envolver, sem trabalhar demasiado a massa.
7. Colocar na forma e levar ao forno por 30 a 40 minutos, até o bolo estar cozido.
8. Deixar o bolo arrefecer antes do desenformar.

Fonte: Receita da revista "Saveur", edição especial Sobremesas, de 2014.

Informação adicional:
Tempo de preparação: 10 + 40 minutos
Dificuldade: Fácil
Porções: 10 a 12

12 de maio de 2014

Queques de framboesa


Quando os dias aquecem e a cidade é invadida pela luz, torna-se urgente aproveitar cada momento na cidade. Sozinho ou na companhia de amigos, há tanta coisa a acontecer que o difícil é escolher. É nesses dias que fazemos estes queques rápidos e deliciosos, embrulhamos alguns para levar e saímos para a rua.



Ingredientes:
100 gr. de manteiga amolecida
220 gr. de açúcar branco
1 ovo
1 colher de café de extracto de baunilha
300 ml. de leite gordo
375 gr. de farinha
150 gr. de frutos vermelhos congelados

Preparação:
1. Aquecer o forno a 180 ºC. Preparar 12 formas de queques grandes.
2. Numa tigela bater a manteiga com o açúcar até obter uma mistura leve e fofa.
3. Adicionar o ovo ligeiramente batido e a baunilha e mexer até incorporar.
4. Adicionar o leite, alternando com a farinha, evitando bater demasiado a massa.
5. Adicionar os frutos vermelhos congelados e envolver na massa, tentando não desfazer os frutos
5. Distribuir a massa pelas formas e levar ao forno cerca de 30 minutos, ou até se apresentarem cozidos.

Informação adicional:
Tempo de preparação: 5 + 30 minutos
Dificuldade: Fácil
Porções: 12

5 de maio de 2014

Mahalabiya


Sempre que posso gosto ver o Masterchef Austrália. Entre as várias versões nacionais do programa, esta parece-me ser uma das mais interessantes, seja pela dinâmica entre concorrentes e apresentadores, seja pela multiplicidade de tradições gastronómicas abordadas. Num episódio recente, uma das concorrentes preparou este doce tradicional do Médio Oriente.
Na internet encontramos múltiplas versões desta sobremesa, que conhece ligeiras variações de país para país e, até, de família para família. A receita que apresento a seguir pareceu-me ser a mais simples, e o resultado não podia ter sido melhor. Ao creme de leite leve e fresco adicionamos apenas a quantidade necessária de compota para fazer sobressair o aroma de flor de laranjeira do creme




Ingredientes:
1000 ml. de leite
100 gr. de açúcar
100 gr. de amido de milho
3 colheres de café de água de flor de laranjeira
100 gr. de compota de alperce

Preparação:
1. Adicionar o açúcar a 900 ml. de leite num tacho e colocar em lume forte até ferver. Reduzir o lume para o mínimo e deixar ferver 2 a 3 minutos.
2. Dissolver o amido de milho em 100 ml. de leite frio. Retirar o leite do lume e incorporar este preparado, não parando de mexer.
3. Adicionar o aroma e recolocar em lume médio-baixo, mexendo sempre, durante cerca de 5 minutos.
4. Retirar do lume e distribuir por tigelas individuais, ou colocar numa única tigela.
5. Deixar no frigorífico, se possível, de um dia para o outro.
6. Antes de servir, colocar uma colher de sopa de compota em cada dose.

1 de maio de 2014

Pão de castanha e centeio


Participo pela primeira vez no desafio Dia um... na cozinha, que este mês tem como mote o pão. O pão está totalmente fora da minha área de conforto, mas então lembrei-me de algumas coisas que andei a ler sobre a história da alimentação. E optei por um pão de castanha e centeio.
As castanhas e as bolotas, apesar da escassez de fontes históricas escritas, foram uma das bases da alimentação das populações mais pobres do Sul da Europa, pelo menos, até ao século XV. A descoberta da América e a chegada de produtos como a batata e o milho alteraram radicalmente este cenário. As castanhas e as bolotas foram, progressivamente, perdendo o seu lugar à mesa dos portugueses e, actualmente, as castanhas são um "petisco" de preço elevado e as bolotas são consideradas, regra geral, alimento dos animais.
Este pão recupera o espírito de um tipo de alimentação que hoje ignoramos e devolve-nos a simplicidade, mas também o potencial nutritivo, dos alimentos de outros tempos. Este pão escuro apresenta um miolo denso e uma côdea estaladiça. É perfeito para acompanhar entradas salgadas com sabor intenso.




Ingredientes:
250 ml. de água morna
30 ml. de azeite
2 colheres de sopa de mel
25 gr. de fermento de padeiro
165 gr. de farinha de castanha
350 gr. de farinha de centeio
sal

Preparação:
1. Dissolver o fermento em água morna.
2. Adicionar o azeite e o mel.
3. Juntar as farinhas de centeio e de castanha e o sal e amassar muito bem. Se necessário, acrescentar mais um pouco de farinha de centeio, caso a massa esteja muito húmida.
4. Colocar a massa num local quente e abafado e deixar repousar por aproximadamente 2  a 3 horas.
5. Amassar novamente e colocar a levedar em local quente durante 1 hora, já com a forma que irá ao forno.
6. Levar a cozer em forno pré-aquecido a 180.º C, durante cerca de 50 a 60 minutos.



27 de abril de 2014

Mousse de morango com merengue de amêndoa


Continuamos em modo primaveril de celebração. E a oferta recente de uma caixa de morangos maduros foi o ponto de partida para mais uma sobremesa fresca e leve. A uma mousse simples de morango juntamos duas bolachas de suspiro de amêndoa. E, para terminar, juntamos chocolate preto, que ajuda a equilibrar os sabores.



Ingredientes:
3 claras de ovo
150 gr. de açúcar em pó
10 gr. de amido de milho
100 gr. de amêndoas torradas moídas

15 gr. de gelatina em pó
2 colheres de sopa de água
140 gr. de leite condensado
250 gr. de polpa de morango
500 ml. de natas
50 gr. de chocolate negro

Preparação:
1. Aquecer o forno a 160.ºC. Forrar um tabuleiro com papel vegetal e marcar dois círculos com 20 cm de diâmetro.
2. Bater as claras em castelo até ficarem firmes. Adicionar o açúcar peneirado lentamente, não parando de bater.
3. Adicionar as amêndoas e o amido de milho e envolver.
4. Colocar a massa sobre o papel vegetal, tendo o cuidado de alisar a superfície.
5. Cozer o merengue durante cerca de 40 minutos, ou até se apresentar firme e seco. Deixar arrefecer dentro do forno, com a porta entreaberta.

1. Colocar numa tigela a água e espalhar a gelatina. Deixar repousar.
2. Num tacho, colocar o leite condensado, a polpa de fruta e 250 ml. de natas e levar a lume médio até começar a ferver.
3. Retirar do lume e adicionar a gelatina hidratada, mexendo sempre até a gelatina se apresentar totalmente incorporada. Deixar arrefecer.
4. Numa forma de mola de 20 cm de diâmetro, colocar no fundo uma das bolachas de merengue. Espalhar por cima a mousse de morango. Colocar por cima a outra bolacha.
5. Reservar no frigorífico durante pelo menos 3 horas.
6. Antes de servir, derreter o chocolate preto no micro-ondas e espalhar sobre o merengue.