//codigo adicionado a pedido de Popcorn metrics

5 de fevereiro de 2017

Soufflé de batata doce

Desde sempre gostei de batata doce, mesmo quando era um produto "menor", sem fama ou consumo aconselhado. Hoje, mercê do sêlo de produto saudável colocado por tantos especialistas, o seu consumo generalizou-se e o seu preço de mercado subiu.
Esta receita é muito simples e prova a versatilidade da batata doce. De forma rápida e prática conseguimos uma sobremesa com muito poucos açúcares e sem farinha. Se a quiserem tornar mais "saudável" esta receita, podem utilizar leite de amêndoa ou aveia, substituir a manteiga por óleo de coco e transformar a colher de açúcar noutra colher de mel.



Ingredientes:
1 chávena de leite
2 colheres de sopa de manteiga
1 colher de chá de sal
1 colher de sopa de açúcar amarelo
1 colher de sopa de mel
1 colher de chá de noz moscada
500 gr. de batata doce descascada
2 ovos
1/2 chávena de passas




Preparação:
1. Aquecer o forno a 180.ºC. Untar 8 taças pequenas de ir ao forno e polvilhar com açúcar.
1. Cozer a batata doce, retirar a água e reduzir a puré.
3. Num tacho colocar o leite, a manteiga, o sal, o açúcar, o mel e a noz moscada e levar ao lume até levantar fervura.
4. Juntar o puré de batata doce ao leite e mexer bem até incorporar.
5. Separar as gemas das claras e bater as claras em castelo.
6. Acrescentar as gemas e as passas à massa e envolver.
7. Juntar as claras e envolver com cuidado.
8. Distribuir a massa pelas formas e levar ao forno cerca de 30 minutos.


22 de janeiro de 2017

Bolo São Marcos

Passaram quase dois anos desde o último post neste blog. Motivo? Vários! Desde a falta de tempo para fotografar, editar as imagens e fixar o texto da receita, passando pelo objetivo de transferir este blog para outra plataforma, ou mesmo uma dúvida persistente sobre a relevância de mais um blog sobre gastronomia na blogosfera.

Mas vamos a isto novamente!
E o ponto de partida para este retomar foi o desafio da 13.ª edição do Sweet World, colocado esta semana no blog Basta Cheio, que propõe a realização de um São Marcos.
O São Marcos não povoa as minhas memórias, nem gustativas nem visuais, mas é fácil encontrá-lo nas pastelarias tradicionais de Lisboa, aquelas com várias décadas de história e de estórias, onde ainda é possível encontrar uma "pata de veado", um "russo" ou um "viriato".
Contudo, trata-se de um bolo de origem espanhola, referenciado no site  Patrimonio Gastronómico da região de Castela e Leão. Segundo as informações disponibilizadas, este doce homenageia o Convento de São Marcos, fundado no séc. XII. A data de criação e o criador deste doce são, porém, desconhecidos.

O bolo São Marcos é constituído por camadas alternadas de pão de ló (genoise), chantilly e, por fim, doce de ovos. Circulando pela internet, encontram-se variantes que incluem, por exemplo, uma camada de creme de chocolate.




INGREDIENTES
Genoise
4 ovos
150 gr. açúcar
150 gr. farinha

Chantilly
4 dl. de natas frescas
120 gr. de açúcar em pó
1 saqueta de estabilizador (opcional)

Calda
125 gr. de água
125 gr. de açúcar
1 cálice de moscatel

Doce de ovos
2 ovos
130 gr. de açúcar
60 gr. de água
10 gr. de Maizena

PREPARAÇÃO
Genoise
1. Bater os ovos e o açúcar em banho-maria até aquecer bem.
2. Colocar a mistura na batedeira e continuar a bater em velocidade alta até arrefecer por completo e a mistura triplicar de volume.
3. Incorporar a farinha com uma escumadeira (ou á mão), para ajudar a soltar a farinha.
4. Colocar em 2 formas de 22 cm untadas com manteiga e farinha e com um disco de papel vegetal no fundo.
5. Cozer no forno a 180 ºC durante cerca de 20 minutos, até a massa se apresentar dourada e a descolar da forma.
6. Retirar do forno e deixar arrefecer por completo.

Chantilly
7. Bater as natas com o açúcar e o estabilizador até obter um chantilly firme. Reservar.

Calda
8. Misturar o açúcar com a água e levar a lume forte até o açúcar se dissolver e a calda espessar um pouco. 
9. Retirar do lume, juntar o moscatel e mexer bem. Reservar.

Doce de ovos
10. Numa tigela misturar os ovos com a água.
11. Num tacho, colocar o açúcar e a Maizena e mexer bem.
12. Passar a mistura dos ovos por um passador e juntar à mistura de secos.
13. Colocar a mistura sobre lume brando e mexer sem parar, até o doce espessar e ficar consistente.
14. Retirar do lume e deixar arrefecer por completo.




MONTAGEM
15. Pôr um aro sobre um prato e, no fundo, colocar um disco de massa de bolo. Regar generosamente com calda.
16. Espalhar o chantilly sobre a genoise.
17. Regar a outra metade de bolo com calda e colocar sobre o chantilly.
18. Reservar no frigorífico durante, pelo menos, 4 horas. Deixar repousar uma noite será o ideal.
19. Retirar do frigorífico e espalhar o doce de ovos sobre a superfície, alisando a superfície.
20. Para obter uma finalização caramelizada, espalhar açúcar em pó sobre o doce de ovos e queimar com o maçarico.
21. Retirar o aro com cuidado e servir.

Notas:
1. É importante que a calda ensope bem o bolo, pelo que se recomenda generosidade na sua distribuição. Contudo, calda em demasia tornará o bolo demasiado doce e enjoativo. 
2. Após retirar o aro, poderá ser necessário alisar o chantilly com uma espátula.